Autoconhecimento e Carreira

Muitos profissionais, após anos de trabalho percebem que não estão satisfeitos com o que fazem. Sentem-se vazios e vivem uma sensação de que o tempo está escorrendo por entre os dedos sem que eles tenham deixado sua contribuição no mundo.

Apesar da experiência ou do alto cargo em uma empresa, vão trabalhar com vontade de jogar tudo para o alto, de viver uma outra vida, uma outra profissão. Mas o conforto de um emprego que dá status e segurança financeira, acaba falando mais alto e muitos acabam se conformando, embora muitas vezes se tornando amargurados e frustrados.

Mas o que fazer quando se está diante dessa incerteza? Que caminho tomar? Como correr atrás de seu verdadeiro sonho sem perder a segurança conquistada? Em primeiro lugar você precisa saber onde quer chegar. Você sabe o que de fato motiva você? Como gostaria de usar seu tempo? Quais os seus dons, seus talentos? Para começar a jornada você precisa saber responder a essas perguntas, e para isso, precisa se conhecer. Quantas vezes você parou pra refletir sobre o que de fato você faz bem? Como você se auto descreve, como se define? O autoconhecimento é fundamental para você aumentar as chances de sua nova profissão ser um sucesso.

Em segundo lugar você precisa planejar sua transição verificando se possui a formação necessária, como é o mercado em que você deseja atuar, qual o perfil das empresas em que gostaria de trabalhar (caso sua opção seja não permanecer na sua atual organização), você conseguirá manter a atual ocupação com o início de uma nova atividade, quanto tempo levará até poder atuar 100% nessa nova atividade, qual a quantidade mínima de clientes/ projetos precisa ter, de quais processos seletivos quer participar?

Essas questões nos levam a um terceiro ponto: você tem uma reserva financeira para manter-se enquanto se dedica a essa nova atividade? Uma nova profissão pode exigir começar do zero, sem garantias de uma remuneração adequada às suas necessidades. Portanto você precisa se planejar. Estabeleça o quanto você pode poupar e como vai guardar esse dinheiro (investir em ações, guardar na poupança, etc).

Se não está sobrando verifique se não está gastando com superfluos (roupas de que não precisa, sapatos demais, viagens muito caras, desperdício de comida, happy hour, etc). Lembre que hoje é possível economizar reciclando muita coisa. Às vezes uma simples arrumação resulta em um amontoado de coisas sem utilidade pra você mas que podem gerar uma boa renda se vendido para quem interessa além de ser um ótimo exercício para manter o foco no que realmente importa.

Á medida que seu planejamento avança vá testando o mercado e trabalhando seu marketing para conseguir os clientes ou enviar seus currículos. Participe de eventos relacionados a sua nova profissão, arrisque participar de grupos, seminários, feiras, entrevistas, mesmo que ainda não ache que é o momento de trocar de emprego ou de montar seu negócio. Tudo isso fará você se aproximar cada vez mais do seu objetivo até a hora de poder mudar de vez e assumir seu novo lugar.

Mônica Cavalcanti
Mônica Cavalcanti
Sou formada em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pós Graduada em Gestão Estratégica de RH pela Universidade Estácio de Sá atuando há mais de dez anos em cargo de gestão na Área de RH em empresas de médio e grande porte do varejo, indústria e de serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *